professional_watches_cosmograph_daytona_0001_1920x1080.mp4

Cosmograph Daytona

Um relógio nascido para as corridas

O Cosmograph Daytona, lançado em 1963, foi projetado para atender às necessidades de pilotos de corrida profissionais.

Um ícone eternamente associado - graças ao seu nome e função - ao universo de alto desempenho do automobilismo. Cinquenta anos depois de sua criação, o Cosmograph Daytona mantém seu prestígio no universo dos cronógrafos esportivos.

Cosmograph Daytona

Design

Domínio
perfeito da
simetria

O Daytona apresenta um design fulgurante e o domínio perfeito da simetria. Com escala taquimétrica, três totalizadores e pulsadores, o mais elegante dos modelos esportivos da Rolex foi desenvolvido como instrumento ideal para calcular e informar com clareza intervalos de tempo e velocidades médias.

O Cosmograph Daytona foi projetado para pilotos, como uma ferramenta pessoal de alta precisão para a medição do tempo em provas de resistência. O ponteiro central de segundos deslizante permite uma leitura com precisão de 1/8 de segundo, enquanto os dois totalizadores registram as horas e os minutos decorridos. Os pilotos podem assim planejar com precisão os tempos das voltas e determinar sem erro suas estratégias.

professional_watches_cosmograph_daytona_the_rolex_way_0001.mp4

A performance do Calibre 4130 advém, particularmente, da utilização de um botão vertical – ao invés de lateral – para ativar o cronógrafo. Esta nova solução funciona de acordo com o princípio de dois discos, um acima do outro, que trabalham juntos por meio de um contato direto de fricção, o que oferece vantagens significativas – partida e parada extremamente precisas dos ponteiros, de funcionamento perfeitamente macio, dos segundos do cronógrafo, quando o botão é acionado,

e a capacidade que tem o cronógrafo de funcionar por longos períodos de tempo sem exercer impacto negativo sobre a precisão do relógio.

Características

O cronógrafo
Rolex
definitivo

O Cosmograph Daytona é equipado com o calibre 4130, mecanismo cronógrafo mecânico de corda automática, inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex. Sua arquitetura é um incrível conjunto de tecnologias Rolex e foi totalmente retrabalhada para reduzir consideravelmente o número de componentes da função cronógrafo, melhorando assim a confiabilidade do mecanismo.

Ele também economiza espaço, tornando possível abrigar uma espiral principal maior e assim aumentar a autonomia de 50 para 72 horas.

Start, drive, stop

Na Rolex, forma e função trabalham em harmonia. As funções do cronógrafo do Daytona são ativadas pelos pulsadores que são rosqueados quando não estão sendo utilizados, como a coroa, garantindo a impermeabilidade até 100 metros. Uma pressão para iniciar, parar ou zerar o cronógrafo produz um "clique" nítido, que foi aprimorado graças à utilização da mais avançada tecnologia.

Os relojoeiros da Rolex também aprimoraram o mecanismo para adaptá-lo à pressão ideal do dedo nos pulsadores. Além disso, fizeram ajustes para que o acionamento fosse instantâneo e preciso, sem prejudicar a confiabilidade.

Referência a um lugar histórico
O Cosmograph Daytona é indissociável do mundo do automobilismo. Primeiro, porque com este cronógrafo o piloto pode cronometrar intervalos de tempo e calcular velocidades, graças à luneta especial com escala taquimétrica.

Em seguida, porque faz referência a um local mítico – Daytona, na Flórida, onde a paixão pela velocidade e por competições automobilísticas ganhou vulto no início do século XX. O nome cai como uma luva para esse modelo que personifica os laços históricos e exclusivos que unem a Rolex ao universo do automobilismo, tecendo uma relação que em 2013 se consolidou ainda mais com o ingresso da marca no mundo da Fórmula 1 como Parceiro Global e Relógio Oficial.

Universo

Os reis
da velocidade

1960

Daytona Beach

De 1903 a 1935, a praia de areia batida em Daytona, na Flórida, tornou-se famosa no mundo inteiro como o lugar perfeito para bater recordes de velocidade. Não menos do que oitenta recordes oficiais foram aí estabelecidos, dos quais 14 recordes mundiais de velocidade.

1931

“Segundos vitais”

1963

O primeiro Cosmograph Daytona

Atraindo a atenção pelo mundo afora, essas façanhas do automobilismo logo fizeram Daytona ser conhecida como a capital mundial da velocidade. As corridas arduamente disputadas tiveram seu momento grandioso em março de 1935, com um recorde de velocidade em terra de 445 km/h

estabelecido pelo piloto britânico Malcolm Campbell em seu famoso Bluebird. Alguns meses depois, ele quebraria a barreira dos 482 km/h, mas dessa vez em Bonneville Salt Flats, no estado de Utah.

1965

O Cosmograph Daytona não parou de evoluir

Desde o começo dos anos 1930, o homem que ficaria conhecido na história como o rei da velocidade estava usando um Rolex Oyster. Assim, o primeiro Embaixador Rolex no automobilismo já mantinha laços estreitos com Daytona.

A Rolex se tornou o Cronômetro Oficial da Daytona International Speedway, e para enfatizar a conexão da marca com a pista de corrida americana, a Rolex batizou seu novo modelo com o nome de Cosmograph Daytona.

O Rolex 24 At Daytona, comumente conhecido como “The Rolex”, marca a abertura da temporada internacional de automobilismo. A corrida testa os limites absolutos do homem e da máquina em um ciclo completo de 24 horas.

Todo Rolex
conta uma história

Sir Jackie Stewart

Experimente

o Cosmograph Daytona

em uma boutique

Nada substitui a experiência de conhecer, em primeira mão, os detalhes meticulosos, o equilíbrio das medidas, o conforto ou simplesmente a sensação de usar um relógio Rolex.

Ver todos os distribuidores
No Authorized Retailers were found in your Location
Talvez você também goste...

Perpetual

Mais que um nome gravado no mostrador de cada relógio, “Perpetual” é a visão que guia todas as nossas ações.