Roger Federer

Desde que alcançou o recorde de oito títulos de simples em 2003, Roger Federer desfruta de um relacionamento especial com o torneio de Wimbledon. Sua afinidade com as preciosas quadras de grama se manteve ao longo de sua brilhante carreira profissional. O fenômeno suíço demonstrou uma incrível longevidade e dedicação ao seu ofício ao ganhar a oitava coroa de Wimbledon em 2017, aos 35 anos. Conhecido por sua habilidade e elegância, Roger Federer foi o primeiro tenista a conquistar 20 títulos masculinos de Grand Slam®, um recorde sem precedentes.

  • 2003
  • 2006
  • 2007
  • 2009

Angelique Kerber

Em 2018, Angelique Kerber conquistou um terceiro título de Grand Slam® no torneio de Wimbledon. A alemã é a prova viva de que trabalho árduo, dedicação e perseverança trazem recompensas a longo prazo. Depois de passar a profissional em 2003, ela levou 13 anos para ganhar seu primeiro título de simples do Grand Slam®, feito realizado no Australian Open 2016. Após obter sucesso em um dos maiores palcos do tênis, a canhota alemã venceu o US Open no final daquele ano e conquistou o primeiro lugar no ranking mundial.

Garbiñe Muguruza

Garbiñe Muguruza conquistou seu segundo título de simples do Grand Slam® em Wimbledon no ano de 2017, logo após sua primeira vitória no Roland-Garros no ano interior. Esses prêmios vieram depois que a família dela se mudou da Venezuela para a Espanha com o intuito de ajudá-la na carreira de tenista. Garbiñe tinha cinco anos na época. Consciente dos sacrifícios de sua família, Garbiñe trabalhou duro para deixá-los orgulhosos. Ela passou a profissional em 2012 e, dois anos depois, entrou para o ranking das 20 melhores tenistas do mundo. Ela alcançou o topo do ranking dois meses após a vitória em Wimbledon.

Björn Borg

Em um tarde ensolarada de julho de 1976, Björn Borg se ajoelhou na quadra central para comemorar sua primeira vitória em Wimbledon. Foi a realização de um sonho de infância, mas isso era apenas o começo. Borg venceu os quatro títulos seguintes no All England Club e se autodenomina um dos melhores jogadores de todos os tempos, detendo seis vitórias no Roland-Garros em um total de 11 títulos de Grand Slam®. Famoso por seu comportamento inabalável, sua paciência e autocrítica, o sueco entrou para o International Tennis Hall of Fame em 1987.

Compartilhe esta página