Atualização do navegador necessária

Bem-vindo(a) ao site rolex.com. A fim de lhe proporcionar a melhor experiência possível no site rolex.com, é necessário que o seu navegador seja atualizado. Por favor, utilize a versão mais recente disponível para navegar em nosso site.

Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.

O US Open

ROLEX E

Em 2018, a Rolex se associou à USTA como Relógio Oficial do US Open. Este é o 50° aniversário do Open, o primeiro a ter tenistas profissionais competindo. O vencedor do torneio foi Arthur Ashe, que dá o nome ao estádio principal do USTA Billie Jean King National Tennis Center. Os Embaixadores Rolex estarão na disputa para vencer a competição.

Roger Federer jogando

Roger Federer

Rolex e o US Open

O mestre suíço tem uma relação especial com os eventos do Grand Slam®, dos quais ele participou durante sua brilhante carreira, incluindo o US Open. De 2004 a 2008, ele obteve cinco títulos de simples consecutivos no USTA Billie Jean King National Tennis Center, em Nova York, e foi finalista em outras duas ocasiões. Detentor do recorde de 20 títulos do Grand Slam®, Federer não para de reescrever a história do tênis, atuando com elegância e perfeição durante duas décadas.

Juan Martín del Potro jogando

Juan Martín Del Potro

Rolex e o US Open

O argentino sempre foi o favorito das multidões no Flushing Meadows, afinidade confirmada pela sua vitória no torneio de 2009, quando venceu quatro dos atuais ou futuros campeões de torneios de Grand Slam®, incluindo Roger Federer, que defendia cinco títulos, em uma épica partida final de cinco sets. Admirado por fãs e colegas do esporte, principalmente por seu espírito de luta que o ajudou a superar uma série de contusões do pulso, que quase o afastaram da carreira, recuperando sua posição no ranking dos 5 melhores.

Angelique Kerber

Rolex e o US Open

Angelique Kerber jogando

O US Open ocupa um lugar especial no coração da tenista canhota alemã. Foi em Flushing Meadows que ela ganhou notoriedade, quando disputou a semifinal de 2011. O ano de 2016 foi seu melhor, tornando-se a n°1 mundial. Nessa brilhante temporada, ela venceu o US Open, o Australian Open e disputou a final em Wimbledon. Em 2018, em Wimbledon, ela acumulou um terceiro título do torneio Grand Slam®, confirmando sua inabalável dedicação e persistência.

Sloane Stephens segurando seu troféu

Sloane Stephens

Rolex e o US Open

A californiana regressou em surpreendente forma, ganhando o troféu individual feminino do US Open 2017. No início do torneio, ela ocupava o 83° lugar no ranking mundial, mas após bater várias adversárias cabeças de chave, venceu a final em sets consecutivos. Ela também é conhecida por sua resistência, sua capacidade de superar as barreiras e de ter foco no essencial: enfrentar os desafios.