A história das parcerias estabelecidas pela Rolex é a história da busca contínua pela excelência. Ela abrange todos os setores em que se manifestam os interesses da marca e se reflete na fabricação de relógios, mas também nas realizações dos maiores expoentes em matéria de esportes, pioneirismo e artes.

O início do século XX foi uma era de desafios nas áreas de esporte e descoberta do mundo. No setor de relógios, Hans Wilsdorf, fundador da Rolex, motivado pelo desejo de ampliar as fronteiras do possível, empenhou-se para substituir os tradicionais relógios de bolso por uma das mais promissoras inovações da época — um relógio que pudesse ser usado no pulso e fosse resistente à poeira e à água.

Sua visão se tornou realidade em 1926, com o lançamento do Rolex Oyster, primeiro relógio de pulso impermeável. Para promover o novo produto, Hans Wilsdorf contou com a colaboração de Mercedes Gleitze, uma jovem datilógrafa de Brighton e a primeira britânica a atravessar a nado o Canal da Mancha. A pedido de Wilsdorf, a nadadora usou um Rolex Oyster no pulso durante a travessia. Ao final, depois de mais de dez horas mergulhado nas águas geladas do Canal, o relógio alcançou a outra margem em perfeito estado. Com essa histórica vitória, Mercedes Gleitze tornou-se a primeira Embaixadora Rolex.

Mercedes Gleitze

Nessa época, vários exploradores encomendavam relógios Rolex para suas expedições. Wilsdorf percebeu, então, que o mundo poderia ser usado como um “laboratório vivo” para os relógios da marca: com suas excepcionais conquistas, grandes pioneiros e esportistas poderiam se tornar uma preciosa fonte de feedback para os produtos Rolex, contribuindo para reforçar sua confiabilidade.

Wilsdorf não queria simplesmente colher os louros da glória de heróis do esporte e de explorações pioneiras. Seu objetivo era, acima de tudo, criar parcerias relevantes e oferecer a eles suporte duradouro. As relações assim criadas foram construídas com base em princípios sólidos, ideais compartilhados e respeito mútuo. Esse é, para a Rolex, o real significado de um patrocínio.

Em 1930, a marca ingressou no universo do automobilismo ao lado de Sir Malcolm Campbell. Entre 1924 e 1935, o “Rei da Velocidade” bateu nove vezes o recorde de velocidade em terra, superando inclusive o marco de 300 mph (483 km/h).

Malcolm Campbell

A partir da década de 1930, muitos alpinistas passaram a usar relógios de pulso Rolex como instrumentos de confiança em suas expedições ao Monte Everest, onde temperaturas e altitudes extremas proporcionavam um cenário perfeito para os testes do fabricante suíço. Em 1953, a marca equipou com relógios Rolex Oyster uma expedição liderada por Sir John Hunt. No dia 29 de maio, pela primeira vez na história, dois membros da equipe — Sir Edmund Hillary e Tensing Norgay — alcançaram o pico do Everest. O modelo Rolex Oyster Perpetual Explorer foi lançado no mesmo ano, celebrando essa grande conquista.

Pioneirismo nas montanhas

Na construção de parcerias com embaixadores e instituições, assim como na definição dos eventos aos quais a marca oferece patrocínio, a Rolex sempre fez questão absoluta de se associar a indivíduos e entidades com os quais compartilha os mesmos valores.

A Rolex é, e sempre foi, um símbolo de excelência. A marca conquistou renome por seu inabalável compromisso em transpor os limites considerados possíveis, promover expertise e conhecimento contínuos e investir no desenvolvimento em favor das futuras gerações.

Esses princípios fundamentais balizaram, em 1957, o início da parceria entre a Rolex e o mundo da equitação. Pat Smythe, renomada campeã britânica de salto de obstáculos, tornou-se a primeira embaixadora da marca em equitação, mostrando um desempenho superior ao de muitos cavaleiros. Desde então, a marca vem procurando refletir sua busca pela excelência e por grandes conquistas, cultivando parcerias com os melhores profissionais e eventos de hipismo nas categorias Salto de obstáculos, Adestramento e Conjunto Completo de Equitação. Esse compromisso com a excelência levou a marca a criar e patrocinar o Rolex Grand Slam of Show Jumping, competição que inclui quatro Majors.

Testimonee advertisement

A parceria entre a Rolex e o iatismo teve início em 1958, com o patrocínio do New York Yacht Club. Desde então, a marca consolidou esses laços, patrocinando os principais clubes e 15 grandes regatas em diversas regiões do mundo.

Rolex e o iatismo

Resgatando a parceria com Sir Malcolm Campbell e reforçando sua presença no automobilismo — um dos primeiros esportes com os quais se associou —, a Rolex estabeleceu, em 1959, uma parceria com o Daytona International Speedway®, precursor da mítica competição hoje conhecida como Rolex 24 At DAYTONA. Em 1963, a marca deu ao modelo lançado nesse ano o nome de Cosmograph Daytona, ressaltando assim a conexão entre a Rolex e o renomado circuito automobilístico americano. Conhecido simplesmente como “Daytona”, o modelo personifica uma história de paixão pela velocidade e pelo automobilismo. Alçado ao patamar de ícone, ele é celebrado como um dos melhores cronógrafos que o mundo já conheceu.

Daytona Beach

Longe da terra firme, o homem e a máquina buscavam alcançar patamares ainda mais altos — ou, em alguns casos, ainda mais profundos. Em 23 de janeiro de 1960, o tenente da Marinha americana Don Walsh e o oceanógrafo suíço Jacques Piccard conduziram o batiscafo Trieste rumo ao ponto mais profundo dos mares: a fossa das Marianas, situada a 10.916 metros. Nessa profundidade, a água exerceu uma intensa pressão sobre o submersível e sobre o Deep Sea Special, relógio experimental desenvolvido pela Rolex, que tinha sido amarrado ao casco do batiscafo. Quase nove horas mais tarde, o Trieste emergiu, trazendo à superfície um relógio intacto.

Trieste

A busca pela excelência que a marca sempre cultivou manifesta-se também nos sólidos vínculos que teceu com o universo do golfe, selados em 1967 com um aperto de mão entre a Rolex e Arnold Palmer. Esse grande golfista e dois de seus maiores rivais e amigos, Jack Nicklaus e Gary Player — que com Palmer formavam o trio de vencedores “The Big Three” — popularizaram o golfe mundialmente. Desde que foi firmada essa histórica parceria, as relações entre a Rolex e esse esporte se amplificaram, ganhando alcance global.

Os "Big Three”

Hoje, a marca oferece patrocínio a jogadoras e jogadores em todos os níveis, desde golfistas lendários, como Tiger Woods e Annika Sörenstam, até jovens iniciantes e amadores. Hoje, a Rolex patrocina muitos dos mais prestigiosos torneios, destacando-se como parte integrante desse tradicional esporte. A associação entre a Rolex e o golfe reflete os valores de qualidade, elegância, confiabilidade e espírito de pioneirismo.

Golfe parceria

Em 1968, outro lendário campeão do automobilismo tornou-se Embaixador Rolex: o piloto Sir Jackie Stewart, tricampeão mundial de Fórmula 1 (FIA Formula One World Championships™). A Rolex ocupa uma posição de destaque na competição: além de Parceiro Global e Relógio Oficial, a marca é o Patrocinador Titular de uma seleção de Grandes Prêmios. Mobilizando resistência e competência, essas provas formam uma aliança ideal com os prestigiosos relógios da marca.

Sir Jackie Stewart

No final da década de 1970, a Rolex estendeu seu patrocínio aos melhores profissionais e eventos do tênis, dando início a uma parceria que traduz com perfeição os valores do fabricante suíço. Um relógio Rolex indica a hora oficial do Torneio de Wimbledon (The Championships) desde 1978, ano em que Chris Evert se tornou a primeira mulher a entrar para o rol de Embaixadores Rolex do tênis. Atualmente, a marca patrocina os quatro torneios Grand Slam®, bem como importantes competições entre equipes (Copa Davis e Copa Laver, por exemplo) e outros torneios de primeira linha. Muitos Embaixadores Rolex têm seus nomes gravados nesses cobiçados troféus, entre os quais Björn Borg, pentacampeão em Wimbledon, e Rod Laver, um dos maiores expoentes do esporte. Inspirando-se nesse tenista australiano, o campeão suíço Roger Federer conquistou o recorde de 20 títulos de Grand Slam® no individual masculino.

Rolex e o tênis
  • Torneio de Wimbledon
  • Australian Open
  • Roland-Garros
  • US Open

Depois de patrocinar exploradores e atletas durante meio século, a Rolex decidiu ampliar seu compromisso com a excelência a outros setores que se distinguem pelo excepcional desempenho. Em 1976, a renomada soprano Dame Kiri Te Kanawa tornou-se a primeira Embaixadora Rolex na área das artes. Alguns anos mais tarde, foi a vez de o tenor espanhol Plácido Domingo ser nomeado embaixador da marca.

Dame Kiri

Seguiram-se outros grandes nomes do canto lírico, como a mezzo-soprano Cecilia Bartoli, o baixo-barítono Sir Bryn Terfel e a soprano Sonya Yoncheva. No campo da música clássica, a constelação de embaixadores da marca inclui Gustavo Dudamel, maestro e diretor musical da Orquestra Filarmônica de Los Angeles, e a pianista Yuja Wang. A Rolex também estabeleceu parcerias com grandes artistas da música popular, como Michael Bublé.

Michael Bublé

A aliança entre a Rolex e o mundo das artes é hoje parte integrante do cenário global da cultura. A marca patrocina também instituições culturais de grande prestígio, entre as quais figuram algumas das principais casas de ópera, como o Teatro alla Scala, a Royal Opera House e o Met. Hoje, o patrocínio no campo das artes abrange também a área de arquitetura, festivais de música e a Orquestra Filarmônica de Viena.

La Scalla

Em 2017, por meio de uma parceria com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, a Rolex se tornou um orgulhoso patrocinador dos Oscars®, bem como patrocinador e fundador do novo Museu da Academia de Cinema de Los Angeles. A marca mantém parcerias com grandes cineastas, como James Cameron, Martin Scorsese, Kathryn Bigelow e Alejandro G. Iñárritu.

Rolex e o cinema

Em todas as suas ações de patrocínio, a Rolex busca promover a transmissão de conhecimento e expertise para as próximas gerações. O Programa Rolex de Mestres e Discípulos oferece a artistas iniciantes um tempo para que possam aprender, criar e crescer. Lançada em 2002, a iniciativa baseia-se na convicção de que a arte é um movimento perpétuo, um conjunto de experiências acumuladas ao longo de gerações, e que todos os artistas se inspiram naqueles que os precederam.

RMP

Com o Prêmio Rolex de Empreendedorismo, a marca leva inspiração às futuras gerações de exploradores e cientistas ambientais. O programa foi criado em 1976 por André J. Heiniger, na época diretor da Rolex, para marcar o cinquentenário do modelo Rolex Oyster, primeiro relógio de pulso à prova d’água do mundo. A premiação, inicialmente idealizada como uma cerimônia isolada, despertou tanto interesse em escala internacional que Heiniger e a Rolex decidiram transformá-la em um programa periódico. Ao longo dos mais de 40 anos de existência, os Prêmios Rolex de Empreendedorismo ofereceram apoio a 150 laureados cujas realizações têm contribuído mundialmente para melhorar a vida da humanidade e preservar o planeta. Os dois programas refletem a determinação da marca de ampliar sua contribuição para o mundo.

RAE

Enquanto os primeiros embaixadores da marca eram homens e mulheres que desafiavam os elementos em nome da descoberta de novos horizontes, nas últimas décadas a Rolex vem dando maior atenção a iniciativas pioneiras que contribuem ativamente para preservar o meio ambiente natural.

Um bom exemplo é o patrocínio de pesquisas científicas destinadas à proteção dos vastos territórios submersos que formam o planeta. A lendária oceanógrafa Sylvia Earle, Embaixadora Rolex de longa data, é profunda conhecedora das ameaças que pairam sobre os oceanos. Com mais de 50 anos de experiência no mundo subaquático, ela vem se dedicando incansavelmente à educação das populações para que preservem as águas do planeta. Em 2014, a Rolex anunciou que patrocinaria o Mission Blue, programa desenvolvido por Sylvia Earle em favor da proteção de regiões marinhas.

Rolex e o cinema

Mas o compromisso inabalável da Rolex com o futuro do planeta vai muito além de um simples patrocínio. Essas iniciativas são um testemunho de esperança, reafirmando que nosso legado comum será preservado por muitas gerações. Em mais de 90 anos de existência, os programas de patrocínio da Rolex ganharam vulto e hoje abarcam um extraordinário leque de talentos em uma pluralidade de disciplinas, englobando também eventos e organizações a eles associados.

RAE

Cada um desses protagonistas se empenha para ampliar as fronteiras de seus respectivos campos de atuação, traduzindo em ações concretas os princípios defendidos por Hans Wilsdorf, fundador da Rolex, que certa vez declarou: “Nosso trabalho ainda não terminou, e temos a firme intenção de intensificar nossos esforços. Mas tudo o que conquistamos no passado contribui para reforçar minha fé no futuro”.

Compartilhe esta página