Desde criança, Vijay Amritraj desafiou seu destino. Ele cresceu na Índia com uma grave doença pulmonar e passou uma grande parte da infância no hospital. Quando os médicos o aconselharam a praticar um esporte ao ar livre na esperança de melhorar sua saúde, ele escolheu o tênis. O esporte não somente curou sua doença, mas o levou ao auge do sucesso, transformando-o no primeiro atleta profissional da Índia. Em 1976, aos 23 anos, ele venceu o torneio Newport Hall of Fame e ganhou um Rolex. Este relógio se tornou para ele o símbolo dos desafios que teve de enfrentar na vida e de sua perseverança diante de qualquer adversidade. Desde então, ele nunca saiu o pulso de Vijay Amritraj, que, 40 anos depois, o considera como o seu bem favorito.

Segurar uma raquete de tênis me dá total confiança. Ela é o objeto mais perfeito que já tive, alogo que me proporcionou muito mais do que uma vida normal. Eu sempre estou com minha raquete de tênis. Ela me deu coisas que eu jamais sonhei possuir. Mas acima de tudo, ela me deu saúde. Quando criança, eu fiquei muito doente e passei muito tempo no hospital. Os médicos aconselharam meus pais a me deixarem praticar um esporte ao ar livre na esperança de que a atividade física me ajudasse a ter uma boa saúde.

Na Índia, um país com mais de um bilhão de pessoas, poucas pessoas entendiam por que meus pais gastavam dinheiro ganho com muito esforço em aulas profissionais de tênis para uma criança doente. O tênis mudou a minha vida, eu me tornei não somente um dos primeiros tenistas profissionais da Índia, mas um dos primeiros atletas profissionais indianos de todos os tempos. Eu acho que o tênis foi a minha melhor escola. Ele me ensinou não apenas sobre o mundo, mas sobre mim mesmo e sobre o que alguém é capaz de realizar. O tênis me deu mais do que eu poderia ter desejado, e meu Rolex representa exatamente isso. Ele me convenceu de que nada é impossível.

O tênis me deu mais do que eu poderia ter desejado, e meu Rolex representa exatamente isso.

Em 1976, eu venci o torneio Newport Hall of Fame nos EUA e não pude acreditar que tinha recebido este relógio além do prêmio em dinheiro. Daquele momento em diante, ele nunca mais saiu do meu pulso. Ele me acompanhou durante os momentos bons e difíceis e 40 anos depois, continua a ser meu bem favorito. Na Índia, só usamos um relógio destes quando consideramos ter alcançado um objetivo. Quando recebi este relógio aos 23 anos, não achei que tivesse idade suficiente para merecê-lo. Eu não me considerava bom o bastante para possuí-lo, e eu apenas comecei a usá-lo porque o ganhei e tinha orgulho disso.

Eu tive a sorte de ter feito várias coisas na vida, uma das mais importantes foi ter sido nomeado Mensageiro da Paz por Kofi Annan, Secretário-Geral das Nações Unidas, junto com outras estrelas: o lendário boxeador Mohammed Ali, o ator Michael Douglas, o Prêmio Nobel Elie Wiesel e o tenor Luciano Pavarotti. Eu pude ver de perto a diferença que podemos fazer quando nos dedicamos. Eu representei a Índia nos Jogos Olímpicos, carreguei a tocha Olímpica e fui homenageado pelo governo da Índia. Acredito que todas essas coisas, de um certo modo, nos encorajam a fazer ainda mais e a ver o que realmente acontece no mundo. Foi exatamente por isso que criei uma fundação com meu nome para poder ajudar instituições de caridade na Índia.

Nunca mais o tirei do meu pulso. Ele me acompanhou durante os momentos bons e difíceis e 40 anos depois, continua a ser meu bem favorito.

Para alguém que teve problemas de saúde na infância, é uma bênção poder usar um objeto que conquistei e do qual poderei me orgulhar pelo resto da vida. Até hoje eu me pergunto: “Como posso dar o meu melhor? Posso voltar para casa todas as noites e dizer: ‘Não desperdicei este dia e me esforcei para ser uma pessoa melhor’”. Quando olho para este relógio, sempre penso: "Espero que eu o tenha merecido".

O RELÓGIO DE VIJAY AMRITRAJ

Oyster Perpetual Day-Date 36

Compartilhe esta página