Com apenas 17 anos, a golfista profissional neozelandesa de origem coreana, Lydia Ko, fez história no esporte ao se tornar a mais jovem número 1 mundial. Antes de se tornar jogadora profissional, ela permaneceu no topo do ranking de golfe amador por um tempo recorde de 130 semanas. No entanto, para Ko, essas conquistas são apenas o começo, e seu Rolex Yacht‑Master é um símbolo tanto de suas conquistas quanto de seu futuro promissor.

Não me lembro exatamente do que eu pensei há 14 anos. Mas, meus pais me contaram que as pessoas ao meu redor diziam que eu jogava bem. Quando você é muito jovem e ouve que é bom em algo, você acaba acreditando nisso. Eu acho que isso me fez querer continuar a jogar golfe.

Em 2012, quando venci meu primeiro Ladies Professional Golf Association (LPGA) no Canadian Open, eu só queria passar o corte e aproveitar o torneio junto com as outras jogadoras. Na época, não entendi muito bem o que significava ter vencido LPGA, mas depois, pensei: “Uau! É incrível poder jogar com as golfistas excepcionais que eu sempre vi na TV.”

Na época, não entendi muito bem o que significava ter vencido LPGA, mas depois, pensei: “Uau! É incrível poder jogar com as golfistas excepcionais que eu sempre vi na TV.

Eu vi o Rolex Yacht‑Master 37 em comerciais na TV e pensei: “Eu quero esse relógio”. Eu até falei sobre ele para a minha família.  Este relógio tem um estilo tradicional e ao mesmo tempo esportivo, e por ser atleta, achei que esta mistura entre clássico e esportivo seria ideal. Acho que é por isso que eu gosto tanto dele, é o equilíbrio perfeito entre esses dois universos.

Um pouco antes do Evian Championship, que foi também o último Major do ano, havia muita coisa em jogo, todos aqueles troféus e homenagens que recebemos no final da temporada. Eu ainda pensava neste relógio. No final da temporada de 2015, venci meu primeiro torneio Major e ganhei o prêmio Rolex Player of the Year. Antes daquela semana, eu disse que se pudesse escolher um dos prêmios, eu adoraria ganhar o Rolex Player of the Year, que é concedido à jogadora com o melhor desempenho de toda a temporada.

Quando me disseram que eu tinha sido a melhor jogadora do ano, acho que eu chorei de verdade [Risos]. Minha irmã estava presente, eu a abracei chorando, mas também estava preocupada em não borrar minha maquiagem. Foi emocionante ganhar este relógio. Eu mandei gravar atrás dele “2015 Player of the Year”. Eu me orgulho desse momento. É algo que ninguém pode tirar de mim, e eu sei que para sempre serei a vencedora do prêmio Rolex Player of the Year do ano de 2015.

Sempre que eu olho para este relógio, ele me faz lembrar que aquele ano foi maravilhoso. Ele também me faz querer reviver aquele momento e viver outro ano extraordinário.

Para mim, um relógio é um símbolo do presente, do passado e provavelmente do que o futuro nos reserva. Sempre que eu olho para este relógio, ele me faz lembrar que aquele ano foi maravilhoso. Ele também me faz querer reviver aquele momento e viver outro ano extraordinário.

O relógio de Lydia Ko

Oyster Perpetual Yacht-Master 37

Compartilhe esta página