O sueco Björn Borg é considerado um dos melhores tenistas de todos os tempos. Detentor de 62 títulos de simples, incluindo 11 títulos de Grand Slam®, ele ocupou a primeira posição no ranking mundial entre 1979 e 1980. Borg aprendeu a jogar tênis ainda muito jovem. Ele fez sua estreia em Wimbledon no verão de 1973 e se tornou profissional no ano seguinte aos 17 anos. Jovem prodígio desde o início de sua carreira, Björn Borg tornou-se rapidamente famoso por seu estilo de jogo, sua resistência e seu comportamento calmo nas quadras. Assim, foi apelidado de “o homem de gelo”. Borg foi o primeiro rock star do tênis e contribuiu para o aumento da popularidade deste esporte na década de 70. Ele se aposentou em 1983, aos 26 anos. Seu Rolex é um símbolo de todas as suas conquistas nas quadras e de sua contribuição para as mudanças no tênis.

Meu pai era um bom jogador de tênis de mesa. Quando eu tinha sete ou oito anos de idade, ele participou de um torneio local na minha cidade natal na Suécia. Ao vencer o torneio, ganhou uma raquete de tênis e me deu de presente. No dia seguinte, eu fui a uma quadra e joguei tênis com alguns amigos. Desde que marquei o primeiro ponto nos cinco primeiros minutos de jogo, me apaixonei por este esporte. A partir daquele dia, comecei a jogar tênis.

Quando eu tinha 12 anos, participei de um torneio juvenil e me comportei muito mal: lançava raquetes, praguejava, trapaceava... Você não pode imaginar o meu nível nas quadras. O clube me suspendeu do tênis por seis meses! Quando voltei, nunca mais abri a boca, pois tinha medo de ser suspenso do tênis mais uma vez! Foi aí que eu comecei a interiorizar meus sentimentos, a guardar tudo para mim.

Acredito que os jovens sempre querem ter sucesso em algo. Quando venci Wimbledon pela primeira vez, foi como um sonho. Para mim, foi uma recompensa depois de todas as lágrimas e toda a dor que eu levava para as quadras enquanto tentava me tornar um campeão. Até que um dia consegui levantar a taça.

Acho que ele tem muito a ver com minha personalidade e com os meus valores.

Eu não imaginava o que ia acontecer, que eu me tornaria parte de uma nova era do tênis. Antigamente, o tênis era um esporte mais clássico. Eu era uma espécie de rock star e algo novo surgiu no tênis, e isto foi positivo para o esporte de maneira geral. Tenho muito orgulho em ter feito parte dessa era.

Eu vi este relógio pela primeira vez há muitos anos e me apaixonei por ele. É um Day‑Date lançado pela primeira vez em 1956, o ano em que nasci. Este relógio significa muito para mim, acho que é por isso que o tenho há muitos anos. Acho que ele tem muito a ver com minha personalidade e com os meus valores.

Quando olho para meu relógio, penso nos torneios e campeonatos que venci. Para mim, isso significa: “Acredito na excelência. Eu realizei algo extraordinário nas quadras de tênis e sinto muito orgulho disso”.

O RELÓGIO DE BJÖRN BORG

Oyster Perpetual Day-Date 36

Compartilhe esta página