Atualização do navegador necessária

Bem-vindo(a) ao site rolex.com. A fim de lhe proporcionar a melhor experiência possível no site rolex.com, é necessário que o seu navegador seja atualizado. Por favor, utilize a versão mais recente disponível para navegar em nosso site.

Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.
Rolex Deepsea Challenge - O mergulho de James Cameron
A Rolex teve um papel importante na expedição histórica Deepsea Challenge de James Cameron. Descubra o universo do Rolex Deepsea.

Em direção às profundezas dos oceanos

James Cameron e o Deepsea Challenge

Em 26 de março de 2012, o submersível da expedição pilotado por James Cameron desceu a 10.908 metros para alcançar a Depressão Challenger, o ponto mais profundo dos oceanos.

A Fossa das Marianas

Um vale escuro no Pacífico

A Fossa das Marianas, que se estende em um arco ao redor das Ilhas Marianas no Oceano Pacífico, é o local mais profundo dos oceanos. A parte mais profunda da fossa, a Depressão Challenger, está localizado a cerca de 11.000 metros (7 milhas) abaixo do nível do mar. Se o Monte Everest, o pico mais alto do mundo, fosse encaixado na fossa, sobrariam ainda cerca de 2.000 metros (1,3 milhas) de água acima dele.

Um desafio de engenharia

Desempenho em escala

Em 2012, a inovadora arquitetura da caixa do Rolex Deepsea e seu sistema Ringlock serviram de modelo para o desenho do Rolex Deepsea Challenge experimental, cuja impermeabilidade era garantida até 12.000 metros de profundidade.

Para atingir esse nível de desempenho, os engenheiros da Rolex simplesmente aumentaram a escala do Rolex Deepsea comercial de 44 mm para 51,4 mm, fazendo algumas concessões em termos de conforto no pulso para favorecer ao máximo a resistência à pressão. O único limite prático para o desempenho do Rolex Deepsea era que pudesse ser usado como relógio de pulso.

Do Rolex Deepsea
Ao altamente resistente Rolex Deepsea

O mergulho solo mais profundo

Um relógio para desafiar as profundezas

O submersível de James Cameron levava um relógio experimental Rolex Deepsea Challenge especialmente fabricado no braço manipulador hidráulico e outros dois presos ao casco. Ao ampliar em escala a tecnologia desenvolvida para o relógio de mergulho Rolex Deepsea, impermeável até 3.900 metros, os engenheiros da Rolex criaram um modelo experimental capaz de resistir à pressão colossal de cerca de 12 toneladas contra o vidro do relógio. Os relógios Rolex Deepsea Challenge emergiram ilesos do mundo estéril, obscuro e frio, 11 km abaixo da superfície do Oceano Pacífico. Eles continuaram a funcionar perfeitamente durante quase sete horas embaixo d’água, como mostrou Cameron ao olhar para o relógio no braço manipulador quando estava no fundo da Fossa das Marianas.