Atualização do navegador necessária

Bem-vindo(a) ao site rolex.com. A fim de lhe proporcionar a melhor experiência possível no site rolex.com, é necessário que o seu navegador seja atualizado. Por favor, utilize a versão mais recente disponível para navegar em nosso site.

Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.
Novo relógio Cosmograph Daytona - Baselworld 2018

NOVO COSMOGRAPH DAYTONA

BASELWORLD 2018

A nova versão do Oyster Perpetual Cosmograph Daytona, em ouro Everose 18 quilates, é adornada com pedras preciosas, incluindo 36 safiras safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris sobre a luneta.

new_cosmograph_daytona_0001.mp4

Criado em 1963, o Oyster Perpetual Cosmograph Daytona ganhou seus títulos de nobreza nos circuitos automobilísticos do mundo inteiro e detém o status de ícone.

A Rolex apresenta uma versão cintilante e preciosa de seu Oyster Perpetual Cosmograph Daytona. Nesta nova versão em ouro Everose 18 quilates, a emblemática escala taquimétrica da luneta é substituída por um degradê de safiras nas cores do arco-íris. A caixa é iluminada por 56 diamantes em lapidação brilhante, cravejados nas asas e nos protetores da coroa. Sobre o mostrador, os indicadores se constituem de 11 safiras em lapidação baguette, cada uma delas da mesma cor da gema que lhe corresponde na luneta. Os totalizadores do cronógrafo são feitos de Gold Crystals rosa. Esse material, resultado da cristalização de uma liga de ouro rosa 18 quilates – um método desenvolvido pela Rolex –, distingue-se por seu aspecto cintilante.

A CAIXA OYSTER, SÍMBOLO DE IMPERMEABILIDADE

A caixa Oyster do Cosmograph Daytona, com impermeabilidade garantida até 100 metros, é um exemplo de robustez e confiabilidade. Sua carrura, que inclui protetores de coroa, é trabalhada em um bloco maciço de ouro Everose 18 quilates. O fundo com caneluras finas é rosqueado hermeticamente, graças a uma ferramenta especial que permite somente aos relojoeiros da Rolex o acesso ao mecanismo. A coroa, equipada com um sistema de tripla impermeabilidade Triplock, é firmemente rosqueada na caixa, do mesmo modo que os pulsadores do cronógrafo. O vidro é de safira praticamente à prova de arranhões. Totalmente impermeável, a caixa Oyster do Cosmograph Daytona protege seu mecanismo de alta precisão de maneira otimizada.

Cosmograph Daytona em ouro Everose 18 quilates

Luneta cravejada com 36 safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris

Cosmograph Daytona em ouro Everose 18 quilates

Luneta cravejada com 36 safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris

Cosmograph Daytona em ouro Everose 18 quilates

Carrura cravejada com 56 diamantes lapidação brilhante, bordas polidas

Cosmograph Daytona em ouro Everose 18 quilates

Luneta cravejada com 36 safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris
Novo relógio Rolex Cosmograph Daytona - Baselworld 2018

Quer se trate de diamantes, de safiras, de rubis ou de esmeraldas, a Rolex domina a arte da joalheria.

Para adornar seus relógios com as mais belas pedras preciosas, a marca possui seu próprio departamento de gemologia e de cravação. Gemólogos trabalham para avaliar e depois selecionar as pedras preciosas, mantendo apenas aquelas que atendem os mais elevados critérios de qualidade. As pedras, em seguida, são colocadas à disposição dos cravadores, cujo trabalho consiste em colocar e fixar cada uma delas de modo a ressaltar a estética, a cor e o brilho.

Ao longo de sua história, a Rolex tem oferecido relógios cravejados. Ao adorná-los com pedras preciosas, a marca confere a seus modelos um outro aspecto, ao mesmo tempo em que conserva sua identidade e suas características técnicas em termos de confiabilidade, robustez, resistência aos campos magnéticos e aos choques.

A arte joalheira da Rolex

A gemologia

A Rolex engasta unicamente as gemas naturais da melhor qualidade. Os conjuntos de pedras preciosas – diamantes e pedras coloridas –, quando chegam aos ateliês, passam por rigorosos protocolos de verificação.

Para assegurar a qualidade das pedras, além de sua própria experiência, os gemólogos têm à sua disposição numerosos aparelhos de análise – muitas vezes desenvolvidos especialmente para as necessidades da empresa – capazes de lhes fornecer informações principalmente sobre a composição química das gemas. Os diamantes, por exemplo, são sistematicamente submetidos a testes com raios-X para confirmar sua autenticidade.

Fontes de luz

O modo como as pedras são lapidadas, seja a simetria das facetas, seja sua geometria, determina a maneira pela qual a luz penetra nas gemas e como ela emerge após se refletir na “culatra” – termo que designa a parte inferior da pedra; isso influencia diretamente sua luminosidade. No caso dos diamantes, uma lapidação bem realizada favorece a intensidade e a quantidade de reflexos, que podem até mesmo assumir os tons do arco-íris. Resultado do trabalho exigente e preciso do lapidador, o talhe de cada gema é analisado pelo laboratório de gemologia.

A pureza diz respeito à ausência de inclusões. Em gemas de origem natural, a Rolex seleciona apenas as pedras preciosas mais translúcidas. No que diz respeito aos diamantes, são mantidos somente aqueles classificados como IF – Internally Flawless –, a categoria mais alta dentre as principais escalas de classificação empregadas em gemologia.

A harmonia perfeita das cores e dos reflexos

Uma vez aprovadas pelos gemólogos, as pedras preciosas são colocadas à disposição dos cravadores. Com gestos tão precisos quanto os dos relojoeiros, os cravadores fixam cada pedra, uma a uma, sobre os relógios. Seu trabalho compreende vários aspectos, a começar pela colaboração com os designers da Divisão de Criação para decidir, num delicado equilíbrio entre critérios estéticos e restrições técnicas, a cor das pedras e seu arranjo.

Juntos, eles estudam a futura colocação das pedras para preparar com precisão micrométrica a peça de ouro ou de platina na qual elas serão inseridas. Trata-se de prever, para cada pedra, a quantidade adequada de metal, necessária à sua fixação.

CALIBRE PERPETUAL 4130

O Cosmograph Daytona é equipado com o calibre 4130, mecanismo cronógrafo mecânico de corda automática, inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex. A função cronógrafo dispõe de um número reduzido de componentes, o que permitiu melhorar a confiabilidade desse mecanismo, verdadeiro conjunto de tecnologias Rolex.

O cronógrafo é acionado por um mecanismo de roda de colunas e embreagem vertical, que garante o início instantâneo e extremamente preciso da cronometragem, além de grande robustez. O oscilador, verdadeiro coração do relógio, dispõe de uma espiral Parachrom azul fabricada pela Rolex em uma liga paramagnética exclusiva. Perfeitamente imune a campos magnéticos, essa espiral apresenta grande estabilidade quando exposta a variações de temperatura, e é até dez vezes mais precisa que uma espiral tradicional, em caso de choques. A espiral é equipada com curva Rolex, que garante sua regularidade em todas as posições. O calibre 4130 é munido de um módulo de corda automática através de rotor Perpetual, e se beneficia de uma reserva de corda de 72 horas aproximadamente.

Calibre 4130
Calibre 4130
Mecanismo cronógrafo mecânico de corda automática, inteiramente desenvolvido e manufaturado pela Rolex

Oscilador com espiral Parachrom

Embreagem vertical

Roda de colunas

PULSEIRA OYSTER

A nova versão do Cosmograph Daytona vem com uma pulseira Oyster de elos maciços em ouro Everose 18 quilates, com intercalações de cerâmica e fecho de segurança Oysterlock, que evita qualquer abertura involuntária. Essa pulseira dispõe de um elo de extensão rápida Easylink, sistema patenteado pela Rolex em 1996 que permite ajustar facilmente em cerca de 5 mm o comprimento da pulseira, proporcionando maior conforto.

Novo relógio Rolex Cosmograph Daytona - Baselworld 2018
Specifications
Referência
116595RBOW
Caixa do modelo
Caixa do modelo
Oyster, 40 mm, ouro Everose e diamantes
Arquitetura Oyster
Carrura monobloco com fundo e coroa rosqueados
Diâmetro
40 mm
Material
Ouro Everose 18 quilates com alças cravejadas de diamantes
Luneta
Cravejada com 36 safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris
Coroa
Rosqueada, sistema de tripla impermeabilidade Triplock
Vidro
Safira à prova de arranhões
Impermeabilidade
À prova d'água até 100 metros
Mecanismo
Mecanismo
Perpetual, cronógrafo mecânico, de corda automática
Calibre
4130, Manufacture Rolex
Precisão
Funções
Horas, minutos e segundos no centro, pequeno ponteiro de segundos às 6 horas. Cronógrafo com precisão de 1/8° de segundo por meio de ponteiro no centro, totalizador de 30 minutos às 3 horas, totalizador de 12 horas às 9 horas. Stop-seconds para ajuste preciso da hora
Oscilador
Espiral Parachrom azul paramagnética
Corda
Corda automática bidirecional por rotor Perpetual
Reserva de corda
72 horas aproximadamente
Pulseira
Pulseira
Oyster, três fileiras de elos planos
Material da pulseira
Ouro Everose 18 quilates
Fecho
Oysterlock, desdobrável com dispositivo de segurança, sistema Easylink com extensão rápida de 5 mm
Mostrador
Mostrador
Preto e Gold Crystals cravejado de safiras
Engaste de pedras
11 safiras em lapidação baguette nas cores do arco-íris
Certificação
Cronômetro Superlativo (COSC + Certificação Rolex após o encaixe do mecanismo)
Novo Rolex Cosmograph Daytona 2018

O modelo compartilhado com você não faz parte da seleção online da sua região.

Distribuidores Oficiais Rolex fornecem assistência a todos os relógios da coleção Rolex.