Atualização do navegador necessária

Bem-vindo(a) ao site rolex.com. A fim de lhe proporcionar a melhor experiência possível no site rolex.com, é necessário que o seu navegador seja atualizado. Por favor, utilize a versão mais recente disponível para navegar em nosso site.

Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.
Rolex and The Open

THE OPEN

Rolex e o golfe

Ventos uivantes, campos com densos gramados e bunkers difíceis: Carnoustie, a sede da 147ᵃ edição do Open, é célebre por ser um dos campos de golfe mais desafiadores do mundo. Localizado em um trecho desprotegido da costa Angus, na Escócia, este campo de golfe extenso e estreito possui mais de 6.770 metros, e é um dos mais longos no qual o Open é disputado. Nele, o golfe é jogado desde o começo do século 16, e esta será a oitava vez em que este campo estilo links será anfitrião do Open – a última vez foi em 2007.

Day-Date 40

Oyster Perpetual

Em 1956, o Oyster Perpetual Day‑Date fez sua estreia. Disponível unicamente em ouro 18 quilates ou platina, ele foi o primeiro relógio de pulso a indicar a data e o dia da semana por extenso em uma abertura no mostrador. Equipado com a pulseira Presidente, originalmente criada para ele, o Day‑Date continua a ser o relógio das pessoas influentes por excelência.

Jordan Spieth beijando seu troféu

Jordan Spieth

The Open

Para Jordan Spieth, 2015 foi um ano decisivo. Aos 22 anos, ele se tornou o segundo jogador mais jovem desde Tiger Woods a vencer o Masters, e o segundo jogador mais jovem a vencer o U.S. Open, desde Bobby Jones, em 1923. Sua notoriedade como um os melhores do esporte foi reconfirmada pela sua importante vitória no Open, em 2017. Em Royal Birkdale, o norte-americano terminou a rodada final com a sequência birdie, eagle, birdie, birdie, obtendo um placar de 69 pontos e um total de 268; 12 abaixo do par, ganhando com três tacadas.

Gary Player

The Open

Foi no Carnoustie, há 50 anos atrás, que Gary Player deu a tacada que foi provavelmente a maior jogada de sua carreira, quando venceu seu segundo Open. No último dia, no buraco 14 de par 5 - que recebeu o nome Spectacles (óculos) devido a um par de bunkers que ficam lado a lado no fairway, a cerca de 64 metros de distância do green – o sul-africano arremessou a bola com um poderoso madeira 3, que não cedeu à força do vento forte e parou a menos de um metro do buraco. Ele marcou um eagle e arrematou a vitória com duas tacadas.

Gary Player beijando seu troféu
Tiger Woods taking a shot

TIGER WOODS

The Open

Tiger Woods é um excelente golfista de sua geração. Ele transformou o jogo moderno e inspirou milhões de jogadores pelo mundo afora desde que venceu  o Masters, em 1997, seu primeiro Major como profissional. Seu currículo de 14 Majors, atrás apenas de seu compatriota norte-americano Jack Nicklaus (18), inclui três títulos Open, o primeiro dos quais ele ganhou em 2000 com oito tacadas, com um recorde de 19 abaixo do par, em St Andrews. Sua volta à forma sugere que ele também estará entre os líderes em Carnoustie neste ano, naquela que será sua 20ᵃ exibição no Open.

Haotong Li jogando

HAOTONG LI

The Open

Em 2017, a primeira aparição de Haotong Li no Open em Royal Birkdale foi memorável. Ele terminou em terceiro atrás do vencedor, Jordan Spieth, após uma impressionante rodada final de 63 pontos, que teve sete birdies nos últimos 11 buracos. Ele ficou a uma tacada de igualar o recorde do menor total em uma rodada simples em um Major. Sua exibição foi com tranquilidade a melhor de todas para um jogador chinês e veio apenas um mês após ele, uma estrela em ascensão, oferecer sua primeira exibição em um Major, no U.S. Open 2017.

Justin Thomas

The Open

Justin Thomas é outro membro da “Rolex New Guard”, na disputa pelo famoso Claret Jug em 2018. O norte-americano foi apontado como o jogador do ano da PGA TOUR 2017, após vencer cinco eventos, incluindo seu primeiro Major, o PGA Championship, e a FedEx Cup. Ele também fez história no U.S. Open em Erin Hills, Wisconsin, em 2017, marcando a pontuação mais baixa em relação ao par na história do torneio, com uma terceira rodada de 63 tacadas, 9 abaixo do par.

Justin Thomas segurando seu taco
Jon Rahm taking a shot

Jon Rahm

The Open

Depois de uma excepcional carreira amadora, Jon Rahm tem se destacado desde que se tornou profissional, em 2016. O jovem espanhol detém dois títulos do PGA TOUR® e três outras vitórias internacionais. Em janeiro deste ano, ele alcançou o ponto alto da carreira ao se tornar o n° 2 do ranking mundial, sendo portanto, um forte adversário na 147ᵃ edição do Open 2018.

Phil Mickelson

The Open

A vitória de Phil Mickelson no Open de 2013, em Muirfield, marcou o ponto alto de uma brilhante carreira no golfe. “Este é um momento especial para mim. Fazer parte da grande história deste torneio e vencer o evento que foi meu maior desafio constituem uma grande realização na minha carreira”, declarou o norte-americano após a sua vitória. Mickelson, o golfista canhoto de maior sucesso da história do golfe, detém cinco Majors e um jogo curto incomparável que com certeza o colocou na disputa deste ano em Carnoustie.

Phil Mickelson jogando
Tom Watson segurando seu troféu

Tom Watson

The Open

Tom Watson é um dos campões de maior sucesso ainda em atividade, tendo vencido o campeonato cinco vezes em um período de apenas nove anos – um feito inigualável. Com oito Majors e 39 vitórias no PGA TOUR®, seis vezes Jogador do Ano da PGA TOUR® e n° 1 no Mundo de 1978 a 1982, ele é considerado uma lenda do golfe. O norte-americano é um dos jogadores de golfe profissional de carreira mais longa, tendo vencido o PGA Championship Senior 2011 com a idade de 61 anos, tornando-se o vencedor de Major mais idoso no Senior Tour, desde sua criação em 1980.

O campo do Open