Atualização do navegador necessária

Bem-vindo(a) ao site rolex.com. A fim de lhe proporcionar a melhor experiência possível no site rolex.com, é necessário que o seu navegador seja atualizado. Por favor, utilize a versão mais recente disponível para navegar em nosso site.

Siga a Rolex no WeChat por meio da leitura do código QR.
O relógio Rolex de Alejandro G. Iñárritu

G. Iñárritu

Alejandro

Um explorador da condição humana

Alejandro G. Iñárritu é vencedor de dois Oscars consecutivos de melhor direção (Birdman, em 2015, e O Regresso, em 2016). Sua maneira de explorar a condição humana, aliada ao seu estilo visual fizeram dele um nome a ser respeitado. Seu longa-metragem de estreia, o drama do ano 2000, Amores Brutos, foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Seus Oscars de melhor direção lhe proporcionaram um lugar privilegiado na história do cinema, ao  lado das lendas de Hollywood, John Ford e Joseph L. Mankiewicz.

No subsequente longa-metragem de Iñárritu, 21 Gramas (2003), ele se aventura no cinema inglês, e em seguida, em Babel (2006), filmado em quatro países em três continentes, e em quatro idiomas diferentes. O filme recebeu sete indicações ao Oscar, incluindo a de melhor diretor e melhor filme. Cada um desses filmes quebra as estruturas narrativas tradicionais, fragmentando tempo e espaço e mudando o ponto de vista sobre a exploração da condição humana, formando assim uma trilogia.

rolex_and_cinema_2018_alejandro_g_inarritu_0001.mp4

Iñárritu dirigiu e coescreveu o drama indicado ao Oscar Biutiful (2010), o primeiro filme escrito em espanhol, sua língua materna, após sua estreia em longas-metragem, e sua segunda nominação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Em 2014, ele dirigiu a sua primeira comédia, Birdman, que recebeu nove nomeações ao Oscar, ganhando quatro prêmios, incluindo três para Iñárritu (melhor filme, melhor roteiro original e melhor direção). Em 2016, ele ganhou outro Oscar pelo filme O Regresso, tornando-se o terceiro diretor da história a ganhar a ganhar dois Oscars de melhor direção durante dois anos seguidos. O filme foi nomeado a 12  Oscars.

Alejandro G. Iñárritu e o Cinema

"Nossa vida é multidimensional, mas o tempo é linear e não podemos escapar disso. O cinema é uma realidade bidimensional, mas o tempo e espaço são fragmentados. Para mim, isso é muito libertador e viciante."

O relógio de Alejandro G. Iñárritu

Iñárritu foi mestre de cinema da edição 2014-2015 do Programa Rolex de Mestres e Discípulos e teve a a oportunidade de trabalhar com o jovem diretor Tom Shoval, que participou de O Regresso, na qual  demonstrou “infinitas possibilidades” de produção de filmes.

Seu mais recente trabalho, CARNE y ARENA (Virtually present, Physically invisible) é uma instalação de realidade virtual conceitual, baseada em relatos verdadeiros, que faz o visitante experimentar um fragmento das jornadas dos refugiados. Ele ganhou um Oscar especial na nona cerimônia anual do Governors Awards em 2017 – seu quinto Oscar. A Academia declarou que o prêmio foi concedido em reconhecimento a uma “visionária e poderosa experiência narrativa”.

Os filmes de Alejandro G. Iñárritu apresentam histórias interconectadas e uma narrativa não-linear, um campo onde o tempo desempenha um papel primordial. Segundo ele, “Nossa vida é multidimensional, mas o tempo é linear  e não podemos escapar disso. O cinema é uma realidade bidimensional, mas o tempo e espaço são fragmentados. Para mim, isso é muito libertador e viciante.

Durante a filmagem com seus colegas Embaixadores Rolex, ele declarou: “Cada diretor possui seu próprio universo. Um filme, que se queira ou não, é uma projeção de si mesmo...”

"Todo ser humano tem uma experiência de vida única e original. E, é a beleza do cinema que nos permite expressar essa experiência sob um ponto de vista pessoal por meio de imagens e compartilhá-la com milhões de pessoas ao mesmo tempo".

Alejandro G. Iñárritu