Metais preciosos, aço inoxidável, cerâmica, madrepérola, pedras preciosas... A Rolex seleciona rigorosamente os melhores materiais de seus relógios pois a escolha deles constitui um elemento essencial no longo processo de manufatura de um produto excepcional. Cada ponte do mecanismo, cada roda, cada pino, cada elemento da caixa, pulseira ou mostrador é elaborado com materiais meticulosamente selecionados e constantemente reavaliados para garantir o desempenho e a estética impecável dos relógios.

Desempenho apropriado para as condições extremas

AÇO OYSTERSTEEL

Um relógio Rolex deve funcionar perfeitamente e manter sua beleza mesmo em condições ambientais extremas. Por isso, a Rolex usa o aço Oystersteel, uma liga de aço exclusiva da marca. O aço Oystersteel pertence à família do aço 904L, um material altamente resistente à corrosão que adquire um brilho excepcional quando polido.

O aço 904L é geralmente utilizado em setores de alta tecnologia e nas indústrias aeroespacial e química. Suas excelentes propriedades anticorrosivas são comparáveis às dos metais preciosos.

Arte relojoeira materiais
  • Fonte
    de brilho

    Ouro

  • Os relógios Rolex de ouro possuem um brilho verdadeiramente cativante, fruto de anos de experiência no aperfeiçoamento do uso do metal mais precioso. Somente através do controle de todo o processo de produção, a Rolex pode garantir o inigualável e encantador brilho das caixas e pulseiras de seus relógios.

  • A Rolex utiliza exclusivamente o ouro 18 quilates, uma preciosa liga composta de 750‰ (milésimos) de ouro puro, somado a uma mistura exata de elementos que incluem a prata e o cobre, necessários para a produção de diferentes tipos de ouro 18 quilates: amarelo, branco e Everose — nome da liga em ouro rosa exclusiva da Rolex. Essas fórmulas, mantidas em segredo pela marca, garantem uma singular durabilidade, alta capacidade de polimento e um brilho extraordinário que se mantém por gerações.

E assim, nasceu a luz

PLATINA

Rara e preciosa, considerada como o mais nobre dos metais, a platina destaca‑se pela coloração branco-prateada e luminosidade vibrante. Com o passar dos anos, ela tornou-se um metal de grande prestígio, pois possibilita uma apresentação única das pedras preciosas, como nenhum outro material.

A Rolex utiliza a platina 950, uma liga constituída de 950‰ (milésimos) de platina geralmente combinada com rutênio. Isso permite que o metal seja robusto o suficiente para ser utilizado em caixas de relógios, mantendo seu brilho mítico.

Arte relojoeira materiais platina
  • A união
    dos metais

    Rolesor

  • O Rolesor é a estreita união de dois metais em um mesmo relógio Rolex: ouro e aço com seus tons e brilhos contrastados em um jogo de equilíbrio e harmonia, e sutil maestria.

A pureza das pedras cravejadas

Pedras preciosas

Através de seu brilho único e do extremo cuidado durante a cravação, as pedras preciosas da mais alta qualidade selecionadas pela Rolex conferem aos relógios cravejados um prestígio incomparável.

  • Infindável
    beleza

    Cerachrom

  • A Rolex desenvolveu e patenteou a luneta Cerachrom especificamente para modelos profissionais, para garantir a beleza e a funcionalidade duradouras de seus relógios, mesmo em condições extremas. Criada a partir de um material cerâmico extremamente resistente, a luneta é praticamente à prova de arranhões e inalterável.

  • Para manter a perfeita legibilidade, os numerais e graduações são gravados na cerâmica e posteriormente revestidos com uma fina camada de ouro ou platina utilizando o processo PVD. O polimento final com diamante remove o ouro ou a platina do resto da superfície da luneta, proporcionando um brilho excepcional e duradouro ao relógio.

  • Diretamente do
    Sistema Solar

    Meteorito

  • Os meteoritos cruzaram centenas de milhões de quilômetros para alcançar a Terra. A Rolex integra material metálico retirado de meteoritos em alguns de seus relógios para aprimorar design.

  • Os meteoritos de ferro incorporados no mostrador de alguns cronógrafos Rolex selecionados têm uma origem muito distante da dos outros materiais utilizados na fabricação de relógios. O metal é extraído do núcleo de um asteroide — ou mesmo de um planeta — que explodiu, ejetando matéria pelo sistema solar, até que o acaso o trouxesse à órbita do nosso planeta e que, sob a atração da gravidade, ele chegasse à Terra.

  • Essas formações servem de inspiração para os designers da Rolex, que criam a partir delas um tesouro exclusivo para alguns dos mais prestigiosos modelos da Rolex. Devido às origens das ligas de ferro, o metal é usado para representar a Lua cheia no mostrador do novo Cellini Moonphase.

Compartilhe esta página