Hans Wilsdorf - Viagem ao coração do universo da Rolex
Hans Wilsdorf - Viagem ao coração do universo da Rolex

Viagem ao coração do universo da Rolex

HANS WILSDORF ESTAVA INTIMAMENTE CONVENCIDO DA CAPACIDADE DO SER HUMANO PARA INOVAR E PARA BUSCAR A EXCELÊNCIA.

Mais de cem anos após a criação da marca, a filosofia de seu fundador está mais do que nunca presente, desde a fabricação dos relógios até os compromissos da Rolex pelo mundo.

Um empreendedor visionário

O início

No início do século passado, um empreendedor visionário, então estabelecido em Londres, estava prestes a se impor somente com sua vontade. Seu desafio? Tornar conhecido no mundo relojoeiro da época um nome ainda obscuro: Rolex. Um nome totalmente novo – inventado em 1908 – que em poucas décadas viria a tornar-se uma das marcas de maior reputação no mundo. A dificuldade, à primeira vista, parecia insuperável: é assim que, em suas memórias, Hans Wilsdorf se lembrava dos inícios de sua empresa.

Naquela época, Hans Wilsdorf não tinha muitas posses. Em compensação, ele tinha qualidades inestimáveis: visão, fé no futuro, perseverança e uma extraordinária capacidade de trabalho. Órfão desde os 12 anos de idade, com nada além de sua determinação de superar todos os obstáculos, Hans Wilsdorf seria o inventor do primeiro relógio de pulso impermeável com corda automática por rotor Perpetual do mundo, um relógio que hoje se tornou referência em matéria de qualidade e prestígio.

A invenção do Oyster

“Complicado demais, frágil demais, inadequado demais”, repetiram-lhe várias vezes naquela época, na Inglaterra eduardiana de então, o país dos esportes por excelência. No entanto, graças às suas intuições, suas convicções profundas e sua vontade de ultrapassar limites, Hans Wilsdorf conseguiu a façanha audaciosa de impor o relógio Rolex – o Oyster Perpetual – como o arquétipo do relógio impermeável, preciso e robusto, capaz de resistir a todas as situações.

Mas Hans Wilsdorf não era somente o visionário que, por seus conhecimentos relojoeiros, seu espírito empreendedor e sua capacidade de pensar diferentemente, deu aos relógios Rolex suas características técnicas e estéticas fundamentais, e estabeleceu as bases do sucesso duradouro de sua empresa. Sua procura constante pela perfeição era acompanhada de uma grande generosidade e de uma fé inabalável no ser humano – em sua capacidade de inovar e de superar as dificuldades. Hans Wilsdorf era um homem profundamente benevolente, sempre pronto a aceitar um desafio e encorajando todos a dar o melhor de si mesmos.

Recorrer às tradições para inovar, ultrapassar limites para inspirar. Esses são os valores que permitiram à Rolex inventar um produto excepcional: um relógio que se baseia em inúmeros conhecimentos e que tem acompanhado incontáveis aventuras humanas, nas mais diversas áreas.

A soma de inúmeras habilidades

Uma variedade de ofícios

Manufatura independente e verticalizada, a Rolex dispõe de um parque industrial que reúne inúmeras áreas de conhecimentos. Relojoeiros, engenheiros, designers e outros especialistas colaboram estreitamente na concepção e na fabricação dos relógios. A cultura da empresa repousa sobretudo em valores humanos, que colocam seu know-how e suas habilidades interpessoais no centro das diferentes atividades.

A Rolex engloba diversos ofícios diferentes, exercidos por mulheres e por homens que são, cada um deles, especialistas em sua área de atividade. A marca tem o domínio da totalidade dos componentes essenciais – da fundição das ligas de ouro à montagem dos elementos do mecanismo, da caixa, do mostrador e da pulseira, passando pela usinagem, pelo acabamento e pela cravação. Ela possui os meios de estender cada vez mais suas exigências de qualidade, graças a equipamentos exclusivos. Ela também coloca à disposição suas habilidades ao redor do mundo todo, graças a uma rede excepcional de serviços pós-venda.

A busca pela excelência

Para garantir a continuidade de seu know-how, a Rolex dispõe de seu próprio centro de formação, único em seu gênero. Dedicado ao afloramento de talentos e ao desenvolvimento de seus empregados, esse centro, sediado em Genebra, oferece uma formação contínua aos colaboradores e gerentes da empresa, além de assegurar o treinamento de aprendizes. Espaço de compartilhamento de saberes e especialidades, ele tem por missão assegurar o futuro segundo os valores da marca.

Hans Wilsdorf desejava, ao mesmo tempo, tanto o sucesso comercial de sua empresa quanto o bem-estar das pessoas que a mantêm em atividade. O centro de formação da Rolex perpetua essa filosofia ao favorecer a transmissão do legado da empresa por meio do desenvolvimento e progresso de todos que a integram. Ele confirma, assim, a posição da Rolex em seu papel exemplar para as gerações atuais e para as futuras.

Um relógio diferente dos demais

Um relógio pioneiro

Há quase um século, Hans Wilsdorf criou o relógio de pulso mais preciso e confiável do mundo. Graças a exigências inflexíveis, a marca produz ainda hoje relógios na vanguarda da tecnologia, aprimorados continuamente.

A coleção Oyster Perpetual foi construída com base no sucesso do modelo Oyster original, patenteado pela Rolex e lançado em 1926. Primeiro relógio de pulso impermeável do mundo, o Oyster desempenhou um papel pioneiro no desenvolvimento dos relógios de pulso modernos. Ao longo dos anos, ele tem sido o portador de muitas outras inovações – entre as quais a corda automática por rotor Perpetual (1931) – que definiram a identidade dos modelos da coleção e forjaram a reputação de excelência da Rolex, que se baseia, entre outros fatores, na precisão cronométrica de seus relógios e em sua confiabilidade.

A evolução da coleção

Depois de haver encontrado suas formas essenciais no início da década de 1940, o Oyster foi sendo gradualmente apresentado em uma coleção de relógios com novas funcionalidades e tecnologias inovadoras. Os fundamentos desse arquétipo da relojoaria se encontram em todos os relógios da coleção, que compartilham uma forte identidade visual que os torna imediatamente reconhecíveis. O Oyster é oferecido hoje em uma coleção que contém quinze linhas: relógios Clássicos, como o Datejust, o Day-Date e o Sky-Dweller; e relógios Profissionais, dedicados a atividades específicas, tais como o Explorer, o Submariner e o GMT-Master II.

Os relógios Rolex demonstraram sua confiabilidade nas condições mais extremas, do mais profundo dos oceanos aos picos das montanhas mais altas, nos ares, ou ainda em pistas de corridas.

Para garantir a qualidade de seus produtos, a Rolex projeta e fabrica internamente todos os componentes essenciais de seus relógios (fundição das ligas de ouro, montagem dos elementos do mecanismo, da caixa, do mostrador e da pulseira, usinagem e acabamento). Pioneira do relógio de pulso, ela está na origem de numerosas inovações importantes no campo da relojoaria. Ela depositou mais de 500 patentes ao longo de sua história.

Um compromisso por um mundo melhor

Ao longo de sua história, a Rolex se associou a eventos, instituições e personalidades engajadas e cuja ação é fonte de inspiração para inúmeras pessoas. Guiada pela visão herdada de seu fundador, a marca desde cedo apoiou e acompanhou iniciativas alinhadas com seus próprios valores: a busca perene pela excelência, a superação e a paixão pela elegância.

Foi assim que a Rolex criou o conceito de Embaixador em 1927, com a nadadora britânica Mercedes Gleitze, que demonstrou na prática a impermeabilidade absoluta dos relógios da marca. Desde então, a Rolex uniu forças com diversos parceiros excepcionais, apoiando tanto as iniciativas de importantes instituições quanto as ações individuais realizadas por seus Embaixadores.

Um laboratório a céu aberto

Para Hans Wilsdorf, o mundo também era um laboratório a céu aberto. Ao longo dos anos 1930, o fundador da Rolex testou a confiabilidade de seus relógios em situações reais. Exploradores os submeteram às condições mais extremas, nos ambientes mais inóspitos do planeta. Nesse ínterim, suas expedições ajudaram a revelar a fragilidade dos ecossistemas e a necessidade de os preservar. A Rolex, então, ofereceu todo seu apoio a esses aventureiros, que se tornaram pioneiros da proteção do meio ambiente.

Hoje, a Rolex está associada a mais de 100 importantes eventos, desde o torneio de Wimbledon à Bienal de Arquitetura de Veneza, passando pela cerimônia dos Oscars®. Também está ligada a mais de 80 instituições de renome, como as Regras do Golfe (R&A), o Teatro alla Scala, de Milão, e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Conta com mais de 140 Embaixadores, entre os quais o legendário tenista Roger Federer, a bióloga marinha Sylvia Earle e o cineasta Martin Scorsese. Além disso, a marca criou dois programas próprios, os Prêmios Rolex de Empreendedorismo e o Programa Rolex de Mestres e Discípulos. O primeiro deles apoia pessoas visionárias que encaram desafios pelo bem da humanidade. O segundo, por sua vez, perpetua a excelência nas artes e na cultura a fim de assegurar a transmissão de conhecimentos e de habilidades pessoais entre as gerações.

Hans Wilsdorf Conclusion
Hans Wilsdorf Conclusion

Desde suas origens, a história da Rolex tem sido marcada pela busca pela perfeição, pelo desejo de ir sempre além.

Não se render, ter coragem de pensar de maneira diferente. Graças a seu fundador, que acreditava acima de tudo nos seres humanos, a marca nunca deixou de inovar e de crescer, garantindo assim sua perenidade.

Compartilhe esta página