Arte Relojoeira Rolex

Uma tradição clássica

Mecanismos Oyster Perpetual - Arte Relojoeira Rolex
O mecanismo de corda automática Perpetual pode ser admirado por sua precisão cronométrica. Descubra mais sobre a arte relojoeira Rolex no Site Oficial.

MECANISMOS PERPETUAL

Enaltecendo o invisível

Escondido na caixa impermeável, o mecanismo Perpetual se mantém invisível aos olhos de quem o usa. Somente os relojoeiros certificados pela Rolex possuem ferramentas especialmente desenvolvidas para abrir a caixa. Contudo, quando temos a honra de visualizar este mecanismo desenvolvido artesanalmente e renomado mundialmente por sua confiabilidade e precisão cronométrica, podemos admirá-lo pelo que realmente é: uma obra de arte, um universo encantador em miniatura, uma infinidade de formas, volumes, cores e superfícies, algumas polidas, algumas com acabamento acetinado, outras peroladas, sempre produzidas com muita dedicação segundo a tradição relojoeira.

CERTIFICAÇÃO
DE CRONÔMETRO

Um legado de precisão

Desde os primórdios de sua história, a Rolex sempre fez questão de que o desempenho de seus relógios fosse avaliado por um organismo oficial e independente. Atualmente, todos os relógios Rolex Oyster Perpetual têm certificação oficial de cronômetro concedida pelo COSC (Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres), organização responsável pelo controle oficial de cronômetros suíços. Para receber essa certificação, o relógio é testado durante 15 dias e 15 noites, e deve comprovar um alto nível de precisão nas mais diversas posições e temperaturas. Apenas 6% dos relógios produzidos na Suíça conseguem obter a certificação de cronômetro. Na Rolex, a certificação corresponde ao padrão de qualidade de todos os relógios produzidos pela marca.

CRONÔMETRO VERSUS CRONÓGRAFO
Um “cronômetro” é um relógio de alta precisão, testado durante 15 dias e 15 noites em diferentes posições e temperaturas variáveis, e cujo desempenho foi certificado por uma entidade oficial independente, como o COSC (Contrôle Officiel Suisse des Chronomètres).

Um “cronógrafo” é um relógio equipado com um mecanismo adicional que possibilita a medição de pequenos períodos de tempo com as funções iniciar, parar e redefinir. Um cronógrafo também pode ser certificado como um “cronômetro”, a exemplo do Rolex Cosmograph Daytona.

OSCILADOR

OSCILADOR

O guardião do tempo

Nos relógios mecânicos, o oscilador é o guardião do tempo. Composto por uma espiral e uma roda de balanço, este dispositivo de regulagem determina a precisão do relógio através da regularidade de suas oscilações. A Rolex emprega seu excepcional know-how e os melhores recursos para ter completo domínio do design e da produção desta dupla estratégica.

Após 5 anos de pesquisa, a Rolex criou e patenteou a espiral Parachrom azul. Produzida com uma liga paramagnética, ela não é afetada pela ação dos campos magnéticos, além de ser até dez vezes mais resistente a choques que as espirais tradicionais. Tradicionalmente a cor azul da espiral é considerada como um símbolo de prestígio reservado aos relógios mais precisos.

Paraflex
pa • ra • flex
  1. Sistema exclusivo e altamente eficaz de absorção de choques, desenvolvido e patenteado pela Rolex em 2005.
  2. Aumenta a resistência a choques dos relógios Rolex em até 50 por cento.
  3. A geometria inovadora da mola, projetada por modelagem dinâmica em 3D, garante que ela permaneça firmemente posicionada e não haja risco de deformação.
  4. Validado através de extensivos testes de choque e medições laboratoriais.
  5. Um pequeno componente que faz uma grande dife­rença.
  6. O verdadeiro espírito Rolex.

ESCAPE

A chave do tempo

Você já parou para pensar por que os relógios mecânicos fazem tique‑taque? O leve ruído é produzido pelo escape, peça estratégica que desempenha um papel de extrema importância na medição do tempo realizada pelo mecanismo. No “tique”, um dente da roda de escape é travado por um dos pallets da âncora. Em seguida, liberada pelo movimento do oscilador, a forquilha da âncora deixa a roda "escapar", até que seja novamente travada pelo segundo pallet, provocando o “taque”.

A forquilha da âncora continua sua infinita oscilação pendular limitada pelos dentes oblíquos da roda de escape, num movimento repetido exatamente 28.800 vezes por hora – 14.400 “tiques” e 14.400 “taques”. Em um ano, isso representa 250 milhões de vezes. Nesse cenário, pulsa o coração do mecanismo Perpetual Rolex, com batimentos marcados por extrema precisão cronométrica.

ETIMOLOGIA DE UMA EXPRESSÃO

ETIMOLOGIA DE UMA EXPRESSÃO

Você sabia?